• Cabala News

O isolamento cura a má palavra - Tazria - Metsorá

por Fernando Martins | Gostas de Cabalá

A maledicência pode se tornar um vício, de tal forma que algumas vezes nem mesmo nos damos conta de estar falando mal sobre alguém, criticando comportamentos, ou até sugerindo calúnias. É também a origem das doenças. Lepra - Maledicência A palavra lepra, citada na porção Tazria, tem a mesma soma da expressão “má palavra” em hebraico, e isso se relaciona não apenas com o que falamos, mas também ao que não falamos. O Espelho do Universo nos reflete de volta o que dizemos, fazemos e pensamos. Essa consciência ajuda a evitar os decretos que trazemos sobre nós com a Maledicência. Quando usamos a má palavra para falar de alguém que não está presente, causamos mal a essa pessoa, a quem nos ouve e lê, mas principalmente a nós mesmos. Enquanto focalizamos os problemas dos outros, (sobre os quais não podemos agir), deixamos de corrigir os nossos (onde só nós podemos agir). Ferramentas entre os 72 Nomes Sagrados: Áin, Lamed, Mem – Eliminando Pensamentos Negativos Meditar nesse Nome Sagrado ajuda a desconectar todos os pensamentos destrutivos que possamos nutrir, e emanam de nosso ego. No espaço que se abre, surge um brilho espiritual suave. Remove pensamentos negativos de confusão e crítica, de julgamento duro sobre nós mesmos e sobre os outros. Também melhora a concentração e a memória. Iud, Iud Záin – Dizendo as Palavras Certas Com esse Nome nos tornamos capazes de silenciar o Ego. Diminuímos nosso volume. É como se chamássemos a Luz para falar por nós, em todas as ocasiões, de forma que cada palavra eleva nossas almas e toda a nossa existência. A Cura pelo Isolamento Também a frase de Moshé, pedindo a cura para a irmã, a profetisa Miriam, que contraiu lepra ao usar maledicência. Assim ele trouxe a cura para a maledicência, e limpou a profetisa Miriam, depois de sete dias de isolamento. Também podemos usar o ‘nome divino de 11 letras’ Moisés intercedeu junto a Elohim, pedindo sua cura em poucas palavras: Aná "El Na Refá Na La" (Rogo-vos, El, cure-a). A parte entre aspas é também chamada de "nome divino de 11 letras". O Zohar esclarece que Moisés usou uma forma assim tão curta para não sobrecarregar Adonai com seus próprios assuntos de família. Esse episódio ocorreu em Chatserot: “e falaram Miriam e Aarão contra Moisés por causa da esposa cushita que [Moisés] tomou” (Bamidbar 12:1), em virtude do que foram castigados com a pena dos caluniadores, a lepra. Segundo o Midrash, Aarão foi curado instantâneamente, mas Miriam, principal culpada, teve a praga durante os 7 dias de isolamento’’. Essa frase nos ajuda a controlar nossas palavras, e ficou conhecida como o “Nome de Deus de 11 palavras”. Podemos utilizá-la para controlar nossas bocas. “Não criticar, ou intencionar o mal a quem não está presente para responder.” Essa ideia ajuda a evitar a ‘má língua’. Uma semana livre de maledicência, a causa de todas as doenças! Que assim possamos alcançar o equilíbrio e a cura.


28 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2019 por CabalaNews. Orgulhosamente criado com Wix.com