• Cabala News

Nosso Recipiente – A História de Nossas Correções

por Fernando Martins



A sabedoria da Cabalá designa a nossa capacidade de receber como ‘recipiente’, e ela se refere ao nosso desejo. Quanto maior nossa vontade de receber, maior e mais forte é nosso recipiente.


A Luz Infinita emana eternamente, no mundo Infinito. Jamais cessa esse compartilhar, portanto, o quanto podemos receber, depende apenas do recipiente que temos para isso. Podemos aumentar ou fortalecer o recipiente que se manifesta a partir de nosso desejo.

Nossa vida no mundo físico é um eterno aprendizado, onde temos a chance de realizar uma autotransformação.


Fortalecemos e até ampliamos nosso recipiente quando compartilhamos, através das ‘águas femininas’, nossos estudos, orações e práticas de compartilhar, que abrem as comportas do ‘rio das bênçãos’, que se derrama a partir de Biná para nosso recipiente em Malchut, o mundo físico, e claro, reflete para toda a humanidade, já que somos todos um no Adão Primordial.


Esse é o motivo pelo qual os cabalistas sempre trabalham dentro de si, em todos os assuntos, e também o motivo para que não simplesmente ‘acreditemos’ nos estudos e aprendizados, mas que os coloquemos em prática em nossas vidas. Isso aumenta e fortalece nosso recipiente, ampliando sua capacidade de receber a Luz Infinita.


Erros, nossos melhores professores


Por isso, destacarmos e abraçarmos nossos erros, a única forma pela qual aprendemos, vivenciamos e nos corrigirmos. Isso equivale a agradecer por cada um deles, que nos trouxe até o momento presente, com a consciência que conquistamos através de cada aprendizado.


Valorizar os erros através dos quais aprendemos, equivale a mostrar que caímos, sim, mas que levantamos sempre, e que essas quedas foram como anjos para nosso progresso espiritual.


Estamos sempre, onde deveríamos estar. Nossas falhas corrigidas são motivos de grande orgulho, não pelas quedas, mas pela persistência em sempre corrigir e continuar no caminho que sabemos certo.


Destacar os erros e fraquezas, é mostrar o quanto já caminhamos e aprendemos em nossa vivência.


Manifestamos assim a qualidade da persistência, trazida por Moisés, na Sefirá Nêtsach.

31 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2019 por CabalaNews. Orgulhosamente criado com Wix.com