• Cabala News

MAR CHESHVAN – Signo de Escorpião


texto: Cristina Torres


O mês de Cheshvan, também conhecido como Mar Cheshvan, é associado ao signo de Escorpião e ao dilúvio – evento que ficou registrado na memória coletiva de toda a humanidade como um momento de destruição do mundo. No entanto, o Zohar diz que o dilúvio ocorreu como resultado (causa/efeito) dos padrões negativos presentes no mundo, com o propósito de dar ao ser humano a oportunidade de um novo começo, através de um redirecionamento espiritual.


Escorpião é conhecido por ser um signo muito intenso, sua característica é tender aos extremos. É ligado ao elemento água, à nossa vida emocional e à intuição. É um período em que os pensamentos e decisões são submetidos à esfera emocional, sujeitos a reações inesperada. Se conseguirmos desenvolver o equilíbrio, podemos manifestar o potencial positivo do momento.


Cheshvan está fortemente ligado com preocupação, medo e ansiedade. Uma vida inteira de preocupação e ansiedade leva a uma vida amarga. Quando conseguimos superar esse medo e ansiedade podemos inverter as letras do Mar (amargo) e transformar em Ram, que significa elevado. Esse é o potencial de Cheshvan. Ele pode ser amargo ou elevado, dependendo de como você lida com a energia.


Escorpião é regido por Marte e Plutão, dois planetas fortes. Marte corresponde a letra Dalet no alfabeto hebraico. É o planeta da guerra e dos confrontos, mas também da força motivadora que nos leva a lutar pela vida, por um ideal ou para superar nossa inclinação negativa.


A influência de Plutão manifesta o poder autoritário, manipulador e controlador. É um momento em que podemos não querer abrir mão do controle e acabamos impedindo o “fluir” dos acontecimentos.


O poder de descer à escuridão do mundo para elevá-lo e transformá-lo é representado pela letra Nun (correspondente a constelação de Escorpião). Esta letra tem duas formas: o Nun curvado representa a queda (deixar a má inclinação dominar) e o Nun reto (sofit) simboliza alguém que se elevou novamente.


As duas letras do mês formam a palavra Din que significa julgamento, ou Dan um dos filhos de Yacov, cuja tribo acampava ao Norte, simbolizando o frio, a severidade, o julgamento. Aqui aparece o lado julgador de Escorpião, que tem uma grande habilidade de perceber o ponto fraco dos outros e tornar-se uma pessoa manipuladora.


A matriarca Rachel

No dia 11 de Cheshvan (anoitecer de 10/11) comemoramos o aniversário de morte de Rachel (Hilulá), a matriarca que representa o poder interior da alma para despertar a energia do amor incondicional, a misericórdia do Mundo Infinito. Rachel é considerada pelos cabalistas como a mãe do mundo, e seu maior desejo é defender seus filhos.

Todo ano, em sua Hilulá, temos acesso à energia de Rachel e podemos nos conectar com o seu poder de compaixão e misericórdia, atraindo toda proteção que necessitamos para que as forças negativas não penetrem em nossas vidas.


9 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2019 por CabalaNews. Orgulhosamente criado com Wix.com