• Cabala News

As causas do sofrimento humano e a reconciliação dos opostos, a única saída

Por Kadu Santoro | www.conexaoqabbalah.weebly.com.

Além do desejo e do apego, a causa do constante sofrimento do ser humano é a sua busca egoísta e desenfreada para a solução de seus problemas temporários dentro da roda das ilusões. Buscam no lugar errado, na finitude, em tudo aquilo que é perecível, é como construir um castelinho de areia na beira do mar, que em algum momento se vai depois de horas de trabalho. E assim caminha a humanidade, cega e indiferente à sua condição essencial, infinita, acreditando nas suas pulsões instintivas e sensoriais, como Tomé, crente apenas naquilo que os maus vinte por cento da visão oferece, ou seja, praticamente nada. 95% do que precisamos para Ser, são coisas intangíveis, como: amor, atenção, carinho, escuta solidária, afeto, paz, harmonia, tranquilidade interior, dedicação, caridade, justiça, ética, moral etc... e os mínimos 5% restantes são de coisas necessárias, mínimas para a passagem temporária pela terra como alimento, abrigo e saúde. E é justamente dentro desses 5% que brigamos esquecendo dos 95% que nos conduz a vida e a plenitude. É um tremendo contra-censo, frutos da ignorância, ganância e egoísmo. Ninguém põe remendo de pano novo em roupa velha, pois o remendo forçará a roupa, tornando pior o rasgo.” Mateus 9.16. Assim prossegue a humanidade, fazendo todos os remendos possíveis para não enxergar a realidade de si mesmo, escapando em cada curva do encontro com aquele que É. Querem mudar o mundo inteiro sem mudar a si mesmo, sem produzir a mudança radical interior, percorrendo a vereda salutar entre a mente e o coração. Querem resolver as consequências sem o exame acurado das causas, preferem culpar-se uns aos outros estabelecendo posturas partidárias, fragmentando cada vez mais aquilo que já encontra-se em estado lamentável, e assim, o estrago vai se alastrando entre moribundos cegos e insensatos. Enquanto o homem não deixar de lado os partidarismos, reconhecendo que eles não passam de meros mecanismos do ego, jamais adentrará o Reino dos Céus, o palácio interior, pois sem a reconciliação dos opostos não há casamento alquímico. Não precisamos mais de partidos, e sim, de inteiros, plenos e individuados. Esse é o ápice da maturidade psico-espiritual do Novo Homem. Os aspectos masculino e feminino reconciliados estabelecendo a harmonia sustentadora e nutridora do universo como descrito no quarto verso da Tábua das Esmeraldas: “O sol é o pai, a lua é a mãe, o vento (pneuma-espírito) o embalou em seu ventre, a Terra é sua alma;” Quando o homem despertar, perceberá o quanto esteve afastado de si mesmo, e que toda a convulsão social e psicológica espalhada pelos quatro cantos do mundo foi consequência desse afastamento, que como fogo de palha, queima rápido e se alastra, conduzindo o coletivo e o meio ambiente ao estado de caos absoluto como narrou o Profeta Oséias há mais de 2.500 anos: “Ouvi a palavra do SENHOR, vós filhos de Israel, porque o SENHOR tem uma contenda com os habitantes da terra; porque na terra não há verdade, nem benignidade, nem conhecimento de Deus. Só permanecem o perjurar, o mentir, o furtar e o adulterar; fazem violência, um ato sanguinário segue imediatamente a outro. Por isso a terra se lamentará, e qualquer que morar nela desfalecerá, com os animais do campo e com as aves do céu; e até os peixes do mar serão tirados.” Oséias 4.1-3. Por isso meus irmãos, antes que tudo isso aconteça, aliás, que já está acontecendo, não se alastre, e para que isso seja estancado, é mais do que urgente uma reforma íntima, não precisamos mais de esquerda e nem de direita, devemos seguir pelo caminho do meio, o pilar central do equilíbrio/harmonia na Árvore da Vida, que conduz o homem linearmente ao retorno à Unidade, diferente do caminho tortuoso que conduz a morte. Muita Paz a todos.

6 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2019 por CabalaNews. Orgulhosamente criado com Wix.com